Sistema desenvolvido pelo NEES para programa Pé-de-Meia, do MEC, começa a receber dados dos alunos

Imagem: Freepik

Uma das principais ferramentas tecnológicas que o Ministério da Educação (MEC) vai utilizar no Programa Pé-de-Meia foi desenvolvida pelo Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES) e começa a funcionar a partir desta quinta-feira (29).

O Sistema Gestão Presente, plataforma que reunirá os dados de todos os estudantes do ensino médio que receberão auxílio financeiro do governo federal, é resultado do trabalho dos pesquisadores e técnicos do NEES, ligados à Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

As secretarias estaduais e municipais de Educação, além dos sistemas federais de ensino, deverão enviar, para o Gestão Presente, as informações relativas às matrículas dos alunos. A transmissão poderá ser realizada de duas formas: por planilha ou interface de programação de aplicações (API), tudo com a garantia de segurança e proteção dos dados.

Leia mais

NEES, por meio do Observatório de Equidade Educacional, ajudará MEC a monitorar programa de escola em tempo integral

estudantes multirraciais olhando para cadernos
Imagem de Freepik

Uma das principais iniciativas do governo federal na educação, o  Programa Escola em Tempo Integral, do Ministério da Educação (MEC), terá a parceria do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES). O monitoramento e a avaliação do programa serão realizados pelo Observatório da Equidade Educacional, que faz parte do NEES.

“A parceria pretende consolidar o Observatório da Equidade Educacional, contribuindo para colocar a promoção da equidade como tema central das políticas educacionais”, destaca o MEC. O NEES é vinculado ao Instituto de Computação (IC) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Segundo o Censo Escolar 2023, divulgado semana passada pelo MEC, o Brasil tem 47,3 milhões de alunos em 178,5 mil escolas de educação básica. Desse universo, 14,9% dos estudantes do ensino fundamental e 20,4% do ensino médio, considerando redes pública e privada, estudam em tempo integral.

Leia mais

NEES se reúne com MEC, FNDE e RNP para discutir ações de integração e planejamento do PNLD

Representantes de dois importantes projetos que o NEES realiza para o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), do governo federal, participaram, no último dia 22, em Brasília, do Workshop para Integração e Planejamento de ações do PNLD

O objetivo do encontro foi discutir o Edital PNLD EJA 2025-2028, voltado ao processo de aquisição de obras didáticas destinadas aos estudantes e professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Segundo o Censo Escolar 2023, divulgado semana passada pelo Ministério da Educação (MEC), havia no País, ano passado, 2,5 milhões de estudantes em turmas de EJA. Desse total, 2,3 milhões estavam na rede pública de ensino, portanto são os alunos beneficiados pelo PNLD.

Leia mais

Observatório realiza primeiro seminário sobre equidade educacional em Maceió

Professores e alunos de graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) participaram do I Seminário do Observatório de Equidade Educacional, realizado no campus de Maceió em 22 de fevereiro.

O seminário reuniu estudantes e docentes não só da capital alagoana, mas também das cidades de Boca da Mata, São Sebastião e Campo Alegre. O próximo seminário está programado para maio deste ano. 

O Observatório de Equidade Educacional é uma ação do Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Básica, em parceria com o Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES), ligado à Ufal.

“Foi importante porque além da divulgação de resultados parciais e validação de estratégias de comunicação, durante o encontro surgiram novas propostas de estudos, parcerias e publicações”, destacou a coordenadora do observatório, Angelina Nunes de Vasconcelos, que é também professora do curso de psicologia da Ufal. 

Leia mais

Jornada da Equidade Educacional, iniciativa do NEES, chega ao município de Cametá, no Pará

Professor Carlos Portela, da equipe do NEES, com integrantes da Secretaria de Educação de Cametá

Cametá, no Pará, Região Norte do Brasil, é a terceira cidade a receber a Jornada da Equidade Educacional. A iniciativa, realizada pelo Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é voltada para ajudar municípios brasileiros de pequeno porte a melhorarem a aprendizagem dos seus estudantes e vencerem outros problemas educacionais.

A jornada já acontece nas cidades de São Sebastião, que fica em Alagoas; e Limoeiro, no interior de Pernambuco, ambas no Nordeste. Em Cametá, a rede municipal de ensino tem 197 escolas onde estudam cerca de 31 mil alunos e lecionam 2.194 professores. 

Em dezembro do ano passado a equipe do NEES, coordenadores e gestores da Secretaria Municipal de Educação de Cametá fizeram o mapeamento dos principais desafios na área educacional da cidade.

Na última terça-feira (06), a Jornada da Equidade Educacional teve mais uma etapa. Desta vez houve a discussão para ações de intervenção para resolver um dos problemas elencados: a comunicação entre gestão, professores e a comunidade escolar

Leia mais

NEES celebra nomeação do reitor da Ufal para segundo mandato

A imagem mostra o diretor geral do NEES sentado ao lado do então atual reitor da Universidade Federal de Alagoas. Ambos olham para frente e vestem roupa social
Alan Pedro e Josealdo Tonholo

O reitor Josealdo Tonholo reassumiu oficialmente a gestão da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), para o segundo mandato consecutivo, após a publicação, no último dia 31, no Diário Oficial da União (DOU), do decreto com sua nomeação, assinado pelo presidente Lula. 

Ele foi reeleito com mais de 74% dos votos da comunidade universitária em julho de 2023, para quatro anos de gestão. O mandato anterior foi concluído em janeiro deste ano. Para o diretor geral do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES), Alan Pedro, a Ufal não poderia estar em melhores mãos.

Tonholo certamente é o docente mais preparado hoje para assumir o cargo de gestor máximo da UFAL. Ele tem uma longa trajetória como pesquisador. Fundou a incubadora da UFAL, tem artigo publicado na Nature. Possui todas as credenciais e experiência suficientes para continuar na gestão da universidade como reitor”, destaca Alan.

“Além disso, ele superou muitos desafios na gestão anterior, com a pandemia de covid-19, quando teve que liderar um processo muito difícil e histórico que aconteceu não só no Brasil, mas no mundo todo”, comenta Alan

Leia mais

NEES se fortalece com mais um pesquisador na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos

Diego Dermeval, Ig Bittencourt, Seiji Isotani

Com foco em internacionalizar e qualificar mais seus pesquisadores, o Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES) conta com mais um integrante na prestigiada Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. O vice-diretor do NEES, Diego Dermeval, se junta a outros dois colegas do núcleo, Seiji Isotani e Ig Bittencourt, para uma temporada de estudos e aperfeiçoamento em educação e políticas públicas na instituição americana.

Diego é professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e chegou neste mês de janeiro na Harvard Graduate School of Education, a escola de educação de Harvard. Fará, durante este ano de 2024, um pós-doutorado sob a orientação do professor Sebastian Munoz-Najar Galvez, sociólogo com especialidade em ciência de dados para educação, processamento de linguagem natural e análise de texto na educação. 

A pesquisa do vice-diretor do NEES, em Harvard, terá dois enfoques. Um para estudar como a inteligência artificial pode contribuir ainda mais no Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), do Ministério da Educação (MEC). O NEES é um dos grandes parceiros do governo federal no PNLD, política pública que leva milhares de livros para alunos e professores das escolas públicas do Brasil.

Leia mais

IA estará presente em 65% das profissões em dez anos, diz um dos fundadores do NEES em entrevista para Revista Saber Ufal

Foto: Renner Boldrino

Ligado ao Instituto de Computação da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) desde 2008 e um dos fundadores do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES), o professor e pesquisador Ig Ibert Bittencourt se tornou referência no debate sobre a relação entre educação e tecnologia. 

Segundo ele, relatórios apontam que, em dez anos, 65% das profissões que conhecemos serão impactadas por inteligências artificiais, o que vai provocar uma mudança de paradigma em nossa sociedade.

Atualmente Ig faz pós-doutoramento na Escola de Educação da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde desenvolve uma série de pesquisas que buscam solucionar problemas reais. 

Em entrevista exclusiva concedida ao jornalista Eduardo Almeida, para a revista Saber Ufal (edição n. 5), Ig fala sobre sua trajetória acadêmica; as diferenças culturais entre Estados Unidos e Brasil; e analisa as mudanças na educação, em especial os impactos provocados pela tecnologia. Ele também defende a criação de meios que reduzam as desigualdades entre os estudantes. 

Leia mais

NEES cria plataforma para integrar dados do programa Pé de Meia, do MEC

Leonardo, Coordenador-Geral de Apoio à Gestão Escolar, Fábio da Silva Paiva (Sec de Educação Básica do MEC) e Thales

Um dos principais programas do governo federal na educação, o Pé de Meia, que dará incentivo financeiro para alunos de baixa renda que estão no ensino médio, tem a participação do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES). O NEES ligado à Universidade Federal de Alagoas(Ufal), colabora com o MEC nas estratégias de monitoramento de frequência escolar do programa, por meio do sistema Gestão Presente.

Nesta sexta-feira (26),  o presidente Lula assinou, em Brasília, o decreto que vai regulamentar a lei, detalhando todas as normas e os critérios do programa. Do NEES foram convidados para a cerimônia o diretor de Operações, Leonardo Brandão Marques, e o coordenador do Gestão Presente, Thales Vieira. O programa pode contemplar até 2,5 milhões de estudantes.

Um dos requisitos para receber o benefício é a frequência escolar.  O estudante deve ter no mínimo 80% de frequência do total de horas letivas. “Desde o final do ano passado estamos trabalhando com o MEC neste sistema, que vai receber os dados das redes de ensino. Estamos realizando a integração dos dados, cruzando as informações do Ministério do Desenvolvimento Social para verificar se a família do aluno é beneficiária do Bolsa Família, por exemplo. Também com a Caixa Econômica Federal”, explicou Leonardo.

Leia mais

Pesquisadores têm até 29 de Janeiro para submeter artigos para Conferência Internacional de IA na Educação, prevista para Julho, no Recife

Imagem: Freepik

Em julho, no Recife, acontecerá a maior conferência internacional de Inteligência Artificial aplicada à educação. A 25ª edição da International Conference on Artificial Intelligence in Education (AIED) será de 8 a 12 de julho e deve reunir entre 400 e 500 pesquisadores na capital pernambucana.

Dois pesquisadores do NEES, Ig Bittencourt (Ufal) e Rafael Ferreira Mello (UFRPE), estão na coordenação do evento. Ig na coordenação geral e Rafael na coordenação local. Outros seis pesquisadores do NEES também participam da organização, à frente de trilhas de investigação e aplicação.

O tema da AIED 2024 é “AIED para um Mundo em Transição”. Interessados em enviar artigos devem encaminhar resumos para a comissão organizadora até 29 de janeiro. A conferência pretende explorar como a IA pode ser usada para melhorar as experiências de aprendizagem de alunos e professores.

Leia mais